Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Os 6 erros básicos que cometemos ao pensar

Por Thomas E. Kida

Erro # 1: preferimos histórias do que estatísticas
Mesmo uma história ruim é preferida em relação à fortes fundamentos estatísticos. Somos animais sociais, assim, qualquer coisa que nos conecte aos outros terá um impacto maior do que números frios e impessoais. Isso nos leva a tomar decisões com base em uma única história que pode não ser representativa de tendências maiores, ignorando as estatísticas que nos apontam a essas tendências.

Erro # 2: procuramos confirmar, ao invés de questionar nossas ideias
Ninguém quer estar errado! Quando as pessoas “analisam” evidências, geralmente se concentram no que parece confirmar o que elas já acreditam, ignorando fatos que depõem contra suas crenças.

Erro # 3: ignoramos o papel das probabilidades e das coincidências
Talvez não tenhamos ideia de como as chances e a aleatoriedade afetam nossas vidas. Raramente apreciamos o papel do acaso e da coincidência na formação de eventos, [atribuindo às estas ocorrências explicações anticientíficas, milagrosas ou supersticiosas]. Um evento, por exemplo, em que as chances são de um milhão para um, em uma cidade populosa como Nova York, pode acontecer todos os dias.

Nem sempre o que percebemos é de fato real (Google Imagens)

Erro # 4: às vezes percebemos erroneamente o mundo que nos rodeia
Não percebemos as coisas com precisão. Somos iludidos [por alguma inclinação pessoal, discurso ou ideologia] a ver coisas que não existem e não conseguimos ver as coisas que realmente existem. Nosso nível de confiança no que percebemos ou na experiência subjetiva não são indícios de que estamos com a razão.

Erro # 5: tendemos a simplificar demais nosso pensamento
A realidade é mais complicada do que percebemos. Cada análise que fazemos do que se passa costuma eliminar muitos fatores entendidos como desprezíveis. Se não simplificássemos assim, nunca “entraríamos” em nosso pensamento. Porém, muitas vezes simplificamos demais e acabamos desconsiderando elementos fundamentais em nossas avaliações.

Erro # 6: nossas memórias são muitas vezes imprecisas
Não podemos evitar, nossas memórias não são confiáveis! Há diversas maneiras pelas quais nossas lembranças podem nos enganar; às vezes, nos iludimos de que presenciamos um determinado evento, enquanto que “lá no fundo” não temos absoluta certeza do que afirmamos ter visto.

Tradução: Sandro Vasconcelos

Para ser notificado a cada novidade!!


Um e-mail foi enviado para confirmar sua assinatura. Verifique seu e-mail e clique em confirmar para ativar sua assinatura.

Veja Também

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn
6 erros que cometemos ao pensar
Classificado como:        

Mostrar
Compartilhe
Compartilhe
Compartilhe
Canal no Youtube
Esconder
error: Este conteúdo pode ser divulgado sob permissão do autor - contato@rodadalei.com.br