Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Estes dias, estava navegando pelo Youtube quando vi alguns vídeos sobre a tal da Terra Plana. Como é triste saber que em pleno século 21, a descoberta científica e incontestável do formato esférico do nosso planeta, evidenciada por inúmeros experimentos desde a idade antiga, volta a ser questionada por uma multidão de descerebrados. Acredite, há milhares de pessoas por aí dizendo que a Terra é Plana! E, se não bastasse isso, também dizem que ela é o centro do universo, cercada por um paredão de gelo na Antártida e fechada por um domo. Neste “modelo” ainda, o sol e a lua estariam bem próximos, dentro do domo e todo este sistema estaria mergulhado em um imenso oceano onde as estrelas habitariam.

Os terraplanistas justificam suas ideias por meio de uma teoria da conspiração. Segundo eles, a NASA e os Iluminatis (ou, às vezes, os maçons) querem esconder a “verdade” de que a Terra é plana, manipulando a ciência e as milhares de fotos por meio da mídia e do sistema de educação. Esta suposta “distorção da verdade” acontece para que as pessoas não “caiam em si” e acreditem em Deus. Assim, procurando “desmistificar” as provas experimentais de que somos apenas uma microscópica bolinha em meio a uma gigantesca galáxia entre milhões de outras galáxias, estes fanáticos sustentam que toda essa “farsa da Terra esférica” teria sido criada por agentes de satanás para que as pessoas não se reconheçam como especiais e amadas pelo criador.

Por mais que os fundamentalistas fiquem de mimimi, as descobertas científicas têm nos revelado que a concepção do homem como “coroa da criação” é frágil. Todos estamos, como os demais entes da natureza, propensos à impermanência, ao nascimento, ao envelhecimento e à morte. Não temos nada de especiais. Somos somente mais um ente entre mais de trilhões no universo e para entender a vida como ela é, é necessário tirarmos a “venda do eternalismo”. A história do mundo nos mostra que várias extinções em massa aconteceram, todas de maneira natural, e que a próxima delas, segundo algumas previsões baseadas em estudos sobre as consequências do comportamento humano nas últimas décadas, ocorrerá pela primeira vez devido a ações artificiais de uma espécie (a nossa no caso). Mas que linda é essa “coroa da criação” que ameaça todo o ecossistema, não é mesmo?! Se duvidar, até as formigas são mais benéficas à natureza do que a gente.

As teorias da conspiração e as religiões, quando unidas, costumam intensificar ainda mais suas características apelativas; com elas, homens medíocres se sentem sábios e detentores de pretensas verdades secretas. Teorias como a da Terra Plana facilmente viram febre e angariam milhares de pessoas fracas, que se deixam seduzir por uma visão de mundo aparentemente agradável e instigante, mas que são, infelizmente, difundidas por pessoas mal intencionadas. É assim que pastores induzem milhões de pessoas a doarem seus patrimônios à religião; é deste modo que um líder manipula um seguidor a fazer coisas irracionais, como subir escadas de joelhos, se auto mutilar e, inclusive, a se suicidar para que o “Reino dos Céus” seja antecipado (vide o caso Jim Jones). A realidade deve ser interpretada com os pés nos chão, sem muitas viagens na maionese. Aconselho que, antes de qualquer coisa, nossas mentes se mantenham no “Reino da Terra” e, mais especificamente, de preferência, no “Reino da Terra esférica”.

Por que estas teorias conspiratórias associadas à religião conseguem tantos seguidores? Simples: ignorância e carência. Ignorância, quando pseudociências, factoides e superstições, tais como crenças em vida após a morte, milagres e ações de entidades invisíveis, prevalecem sobre a Verdade. A carência, por sua vez, se manifesta quando não admitimos nossa igualdade perante os demais seres. Todos temos a tentação de nos sentirmos os tais: o homem é arrogante, tem o costume de se considerar superior. A humanidade reluta em acatar o óbvio, não aceita a finitude e deseja o privilégio da eternidade como uma criança mimada. Enfim, nossa raça teima em não se submeter à inconstância da vida e sonha em ser assistida por um pretenso Deus que balança um enorme berço chamado Terra, da mesma forma com que um bebê é ninado por sua babá.

Imagens: Google

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn
(Visited 46 times, 1 visits today)
Psiu! A Terra é Plana!
Classificado como:                        

Mostrar
Compartilhe
Compartilhe
Compartilhe
Canal no Youtube
Esconder
error: Este conteúdo pode ser divulgado sob permissão do autor - contato@rodadalei.com.br